As turmas são para a cidade de Paranavaí e região e estão previstas para agosto

O  Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR), em Paranavaí, no Noroeste do estado, está disponibilizando novas turmas do Programa de Aprendizagem para os cursos nas áreas de Serviços Administrativos e Produção Industrial. As aulas serão realizadas em formato on-line com início previsto para a segunda quinzena de agosto. Pelo programa, o jovem participa de um dia de capacitação teórica e trabalha quatro dias na empresa. “Além de qualificar profissionalmente jovens aprendizes, a iniciativa auxilia empresas parceiras na seleção de novos talentos”, comenta o coordenador do CIEE/PR em Paranavaí, Sidney Tavares dos Santos.

O programa, desenvolvido pelo CIEE/PR, cumpre os objetivos previstos na Lei nº 10.097/2000, que rege que empresas de médio e grande porte contratem jovens com idades entre 14 e 24 anos para a modalidade de aprendiz, devendo a quantidade deles ter uma proporção de 5% a 15% em relação ao total de funcionários do estabelecimento. “Além da questão legal, a contratação de aprendizes ajuda a fortalecer a responsabilidade social nas empresas”, complementa o coordenador.

O Programa de Aprendizagem oferecido pelo CIEE/PR faz o acompanhamento dos aprendizes durante a vigência do contrato, 16 meses. O apoio é realizado por uma equipe multidisciplinar formada por instrutores, psicólogos, pedagogos, assistentes sociais e setores administrativos. Mais informações estão disponíveis no site do CIEE/PR ou pelos telefones 0800 300 4300 e (44) 3422-1916.

Sobre o CIEE/PR

Há mais de 53 anos, o Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) atua para promover a integração dos jovens ao mercado de trabalho. Por meio de programas de estágios e aprendizagem, cursos de capacitação e cidadania e programas sociais, a instituição contribui para o desenvolvimento econômico e social do Estado. Com 37 unidades operacionais distribuídas em todas as regiões do Paraná, o CIEE/PR tem uma média mensal de 22,5 mil estagiários e 4,5 mil aprendizes, e já recebeu cerca de 30 títulos de Utilidade Pública. Está registrado nos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente em mais de 112 municípios e tem como um de seus propósitos trabalhar para fortalecer o desenvolvimento humano e social.