Estudo publicado pela Harvard Business Review aponta que times diversos e com voz ativa nas empresas são 3,5 vezes mais inovadores

Empresas que apostam em times diversos e inclusivos em suas campanhas internas junto aos funcionários têm se tornado mais colaborativas. É o que aponta o estudo How Diversity Can Drive Innovation, publicado pela Harvard Business Review. Segundo a pesquisa, times diversos e com voz ativa dentro das organizações tem se tornado 3,5 vezes mais inovadores.

Para a Laura Dias, Coordenadora de Gente na Convenia, Hrtech com soluções voltadas para otimização de tempo e custo para as empresas, a área de gestão de pessoas desempenha papel fundamental para a promoção da diversidade dentro das instituições. "As práticas de diversidade começam no RH, mas elas precisam se ramificar por toda a empresa", aponta.

Rafaela Frankenthal, cofundadora da SafeSpace, acredita que antes de adotar estratégias, as organizações precisam compreender que essas práticas vão muito além do processo de contratação. "É preciso considerar toda a jornada da pessoa colaboradora, não apenas na jornada de recrutamento, que é a primeira luz que acende quando se pensa em diversidade", salienta. Ela aponta ainda que os departamentos pessoais devem se atentar para as iniciativas educativas, as quais podem prevenir problemas de comportamento, como assédio, discriminação e bullying, por exemplo. "É importante incentivar o processo de aprendizado de forma constante", afirma.

Além dessas práticas, outro ponto elencado pelas especialistas, que contribuem para o employer branding das organizações, está relacionado à escuta ativa dos colaboradores.  "Se você não escuta as pessoas dentro da sua empresa, é difícil compreender o que os colaboradores pensam. Por isso, precisamos estar no lugar de escuta ativa, um lugar genuinamente aberto a escutar o que a pessoa vai trazer e pensar insights no próprio RH para criar as ações", menciona Laura.

Entre os benefícios de construir um ambiente saudável, elas mencionam o fato de que quanto mais diverso e inclusivo for o ambiente de trabalho, mais fácil será atrair e reter talentos, além de aumentar o engajamento das equipes. Sendo assim, Laura e Rafaela trazem algumas dicas que podem ajudar as empresas nesse processo:

1. Toda solução começa com um bom diagnóstico
Entenda o cenário e o contexto em que a sua organização está inserida, além de mapear ferramentas que possam contribuir para esse início. Converse com os colaboradores e busque informações sobre o tema. O diagnóstico é constante dentro do RH.

2. Defina estratégias e prioridades
Experimente e teste as experiências, entendendo quais são as prioridades da empresa. Leve em consideração o diagnóstico da organização.

3. Desenvolva uma comunicação ativa em toda a organização e constante
Seja transparente com processos, mudanças e desafios. Tenha um ciclo constante de comunicação com os times, via e-mail ou outros canais.

4. Comunique seus esforços de forma clara para o mercado e público externo Comunique da porta para fora aquilo que faz sentido da porta para dentro da empresa.