E-consumidor 2021: sua marca está preparada?

2020 finalmente acabou (depois de muitos problemas nos mais diferentes setores) e 2021 chega nos trazendo esperanças de um mundo melhor. Daqui em diante, empreendedores passarão a olhar seus negócios de formas completamente novas e diferentes do que viam até então.

Isso porque em 2020 tivemos que nos reinventar para não perecer pelo caminho e o mundo digital se tornou a única saída para continuar com as portas abertas, gerando renda e lucro. Diante desse novo cenário, que já vinha se desenhando há alguns anos, mas que foi estabelecido “à força” no ano passado, a pergunta que fica é: sua marca está preparada para lidar com o E-consumidor?

Sim! É isso mesmo que você leu! Assim como o gestor de empresa precisou se reinventar e mudar seu modelo de negócio para continuar atuando no mundo digital, o consumidor, na outra ponta, também mudou seu perfil de compra e passou a ser mais digital, pesquisador e participativo.

O chamado E-consumidor é aquele cliente que, atualmente, faz inúmeras pesquisas antes de efetuar uma compra (principalmente se for uma compra de alto valor agregado, como um carro, por exemplo); participa de fóruns de discussões para saber a opinião de outros compradores sobre determinado produto ou serviço e preza pela qualidade de atendimento de ponta a ponta.

Ou seja, se sua marca não atende bem, não entrega o prometido no prazo estabelecido, não acompanha o durante e o pós venda, as chances de você decepcionar esse novo consumidor são grandes. Vale lembrar que essa pessoa se tornou mais um canal de vendas (e dos mais importantes), pois se ela tiver uma má experiência com sua marca, poderá influenciar negativamente diversas outras pessoas.

Ou seja, é uma escala para o bom e para o ruim. Se você souber surfar a onda do mundo digital e criar uma ponte de diálogo aberto com esse E-consumidor, suas chances reais de sucesso aumentam muito. Do contrário, é melhor se preparar para, de fato, fechar as portas.

E aí, você está preparado?

*Yago Almeida é Diretor Comercial da Olho no Carro, uma startup que oferece segurança para transações de compra de veículos.