O Enem é considerado por muitos um exame bastante difícil porque cobra do estudante o domínio de todo o conteúdo que foi aplicado nos três anos de Ensino Médio. Portanto, quem quiser chegar preparado de verdade para as provas precisa se dedicar para valer. Foco e organização são atitudes indispensáveis que podem se transformar em aliadas do estudante. Para que a fase preparatória se torne também mais produtiva, vale prestar bem atenção em quais conteúdos mais caem nas provas do Enem. De olho nisso, o candidato pode priorizar alguns temas na reta final de estudos.

"O Enem é, de fato, um exame que exige do estudante muito preparo e dedicação, o que significa também não negligenciar nenhum componente curricular. É preciso se preocupar com a redação, a matemática ou a física, mas também deve-se prestar atenção e estar preparado para questões como as cobradas em Filosofia e Sociologia", alerta o coordenador da Assessoria de História, Filosofia e Sociologia do Sistema Positivo de Ensino, Norton Frehse Nicolazzi Junior.

Para ajudar quem está se preparando nessa reta final, a equipe pedagógica do Sistema Positivo de Ensino fez um levantamento para mapear os assuntos que mais caíram nas provas do Enem nos últimos dez anos.

Filosofia

Em relação à Filosofia a proporção entre os assuntos mais abordados na última década é: Outros assuntos (31%), Ética e Justiça (20%), Filosofia Antiga (13%), Natureza do Conhecimento (12%), Democracia e Cidadania (12%) e Filosofia Contemporânea (12%). De acordo com o coordenador da área, o tema Ética e Justiça costuma trazer nas provas questões relacionadas à Sócrates e os sofistas, a Filosofia de Platão, ética de Aristóteles e ética de Kant. Já a Filosofia Antiga normalmente explora mais os pré-Socráticos e o surgimento da Filosofia. "Para a Natureza do Conhecimento temos, com frequência, a Teoria das ideias de Platão e a Teoria do Conhecimento de Aristóteles. Democracia e Cidadania explora mais a democracia ateniense e o papel da Ágora. Por fim, a Filosofia Contemporânea explora o existencialismo e a Filosofia da linguagem", detalha Norton.


Sociologia

Em relação à Sociologia, a proporção entre os assuntos mais abordados na última década é: Mundo do Trabalho (22%), Ideologia (12%), Cultura e Indústria Cultural (12%), Meios de Comunicação, Tecnologia e Cultura de Massa (12%) e Cidadania (11%). Em Mundo do Trabalho, segundo o educador, os conteúdos mais frequentes tratam da Sociologia de Émile Durkheim, do trabalho no sistema capitalista, os modelos produtivos, a precarização do trabalho e a flexibilização dos direitos trabalhistas. Ideologia costuma abordar as contribuições de Karl Marx com uma análise da sociedade capitalista. Já as questões que tratam da Cultura e Indústria Cultural trazem a diversidade cultural, a Escola de Frankfurt, o consumismo e as culturas urbanas. "Para fechar, Cidadania costuma abordar bastante a democracia participativa e representativa, a participação política e os movimentos sociais", completa Norton.

Sobre o Sistema Positivo de Ensino

É o maior sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversos componentes, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltados à educação.