A fintech conta com proposta que contempla atuação de ponta a ponta, com alocação de capital para empréstimos, e licenciamento da plataforma para terceiros

Com objetivo de proporcionar uma experiência transformadora e aumentar o engajamento e produtividade dentro das organizações, a Paketá desenvolveu uma solução de crédito consignado para colaboradores CLT que atua desde a alocação de capital para empréstimos até o licenciamento da plataforma para terceiros no modelo de Consignado as a Service (CaaS) ou Software as a Service (SaaS).

Fundada em 2018, por Fabian Valverde e Rafael Queiroz, a empresa nasceu com o objetivo de simplificar a rotina dos profissionais de RHs ao disponibilizar uma ferramenta que auxilia na gestão do benefício de crédito consignado e, na outra ponta, democratizar o acesso para os colaboradores com taxas mais baixas e condições melhores de pagamento. “Trabalhamos no modelo B2B2C, onde primeiro é estabelecido um convênio com a empresa para depois liberar o benefício do empréstimo para os colaboradores. Em um ambiente 100% digital, entregamos uma proposta de valor baseada em dados e desenhada para que ela seja fácil tanto para os RHs quanto para os funcionários”, destaca Fabian Valverde, CEO da Paketá.

A Paketá conta com três modelos de negócios distintos: E2E - End-to-end, CaaS - Consignado as a Service e SaaS - Software as a Service.  No End-to-end, todas as etapas do processo de empréstimo consignado são lideradas pela fintech, assim como a execução de cada uma das atividades desde o primeiro contato até a gestão da cobrança.  “Nós temos um fluxo de simulação e aprovação de crédito consignado digital e a solicitação de empréstimo leva em média 3 minutos. Cada colaborador tem limites de crédito pré-aprovados, de acordo com as políticas de crédito da empresa, levando em conta indicadores como turnover, tempo de casa, prazo de empréstimo, entre outros”, explica Fabian.

Já no CaaS, Consignado as a Service, os parceiros da Paketá, como empresas, fundos, Gestoras, Family Offices, etc; são responsáveis pelo processo de originação de convênios, obtenção de informações de empresas e alocação de capital/funding. “As demais atividades de Operação e Plataforma são desempenhadas por nosso time”, destaca o CEO. Nesse modelo, o Parceiro CaaS, como dono do capital a ser emprestado, é soberano em relação às Políticas de Crédito PJ. “Nos atuamos como consultor, indicando as políticas de crédito sugeridas para a empresa originada. Muitas vezes investimos capital em conjunto com o Parceiro. Esse modelo pode ser White Label ou operar sob a marca da Paketá”, complementa Valverde.

Atualmente a empresa opera no modelo CaaS, prestando serviços para gestoras, fundos, family offices e para a própria empresa. Todos esses interlocutores têm como objetivo capturar o ganho de capital na alocação de empréstimos para funcionários das empresas de sua influência, em nível de risco muito baixo. "A boa rentabilidade associada ao baixo risco do crédito consignado é um dos principais motivadores dos Parceiros em se associar a Paketá", destaca Rafael.

No SaaS, ou Software as a Service, a Paketá presta serviços para Bancos e outras instituições financeiras que querem lançar ou aprimorar o seu produto de Crédito Consignado. No SaaS, a Paketá disponibiliza via API ou com abordagem White Label, toda a sua plataforma para que o Banco utilize na sua rede de clientes. "Nosso modelo de SaaS permite que instituições financeiras tenham um produto inovador de Crédito Consignado, sem grandes investimentos em Capex. O investimento é todo como serviço. Além disso, o time to market do lançamento é reduzido para semanas", ressalta Fabian.

A fintech já conta com instituições financeiras clientes SaaS e busca novos parceiros nesse modelo. "Nosso objetivo é atuar de maneira consistente com muita capilaridade, seja no modelo E2E, CaaS ou SaaS. Através do modelo SaaS, somos parceiros de grandes Bancos e aceleramos nosso objetivo de democratizar acesso ao crédito consignado para funcionários de empresas de todos os portes em todo o Brasil", completa Rafael.

Atualmente, a Paketá conta com mais 60 pessoas na equipe e já levantou um investimento de R$9 milhões, com os VCs Shift Capital e 4Z, tendo 800 Milhões de reais em crédito disponível para empréstimo. Como próximos passos, a empresa projeta crescimento de 428% até o fim de 2021, além da formulação de um programa de ensino voltado à formação de desenvolvedores(as) para atuarem na área de desenvolvimento Web.

Segundo Fabian, a  empresa atravessa um modelo de evolução importante, que garante crescimento mantendo a qualidade. “Já disponibilizamos o melhor e mais democrático produto de crédito do mercado, atendemos organizações de 3 a 55 mil pessoas e contamos com mais de 1.250 organizações conveniadas. O ano de 2021 tem sido de escala e seguiremos em frente com o objetivo de proporcionar o aumento de engajamento e produtividade dos colaboradores ao ajudá-los a eliminar os problemas financeiros e viabilizar os seus sonhos, esse é o nosso objetivo constante”, conclui o empreendedor.