Na contramão do mercado, 63% do público investidor na rodada foi ocupado por mulheres

Embora o investimento em startups de biotecnologia não seja um assunto tão novo, temos visto o setor despertando cada vez mais o interesse de investidores. Nesse cenário, a PHP Biotech, empresa de P&D dedicada a desenvolver um medicamento para o tratamento do Câncer de Mama do tipo triplo negativo, também tem ganhado destaque nas rodadas de investimento. Recentemente ela captou R$ 779 mil através do equity crowdfunding realizado pela Wishe, plataforma de conexão, inteligência de negócio e investimentos em startups criadas ou lideradas por mulheres.

A Wishe tem como propósito aumentar o acesso a capital para startups inovadoras com liderança feminina, visando gerar mais oportunidades de investimento em negócios de impacto, além de aumentar o número de mulheres investidoras no mercado”, afirma Rafaela Bassetti, CEO da Wishe.

A escolha de direcionar parte da captação ao equity crowdfunding se deu com o objetivo de possibilitar o investimento aos mais variados perfis de pessoas investidoras. “Escolhemos a Wishe justamente por ela ser uma plataforma de investimento focada exclusivamente em startups lideradas por mulheres e que ofereçam negócios de impacto social. Além disso, nosso objetivo era possibilitar a participação de mais pessoas, gerando pertencimento a essa construção em busca do câncer de mama triplo negativo”, conta Moacyr Bighetti, CEO da PHP.

O investimento será utilizado em testes pré-clínicos que permitem a elaboração do dossiê regulatório, documentação necessária para demonstrar a eficácia e a segurança, para que junto da autorização do FDA (Food and Drug Administration) a PHP possa iniciar a fase de testes clínicos em humanos.

Com a rodada da PHP, a Wishe completa três captações bem sucedidas em sua plataforma de equity crowdfunding desde o seu lançamento em março deste ano. “Essa rodada foi uma oportunidade para o investidor pessoa física investir em algo inovador e de ponta, pois é o tipo de ativo que normalmente somente investidores institucionais têm acesso”, comenta Rafaela Bassetti.

Buscando aumentar o número de mulheres investidoras no mercado, as captações da Wishe mostram que a startup tem conseguido mudar o perfil médio de investidores do mercado. Nesta rodada, 63% das pessoas investidoras foram mulheres, mas contou também com a participação de homens, pessoas jurídicas e um perfil bastante diverso em relação aos cheques, que variaram de R$ 5 mil a R$ 200 mil. “Por se tratar de algo diferente do perfil de startup que normalmente faz crowdfunding, foi bastante desafiador para nós educarmos o investidor comum, mas estamos muito felizes de poder contar mais essa história de sucesso”, finaliza a CEO da Wishe.